terça-feira, 5 de abril de 2016

Rescaldo do post anterior....

Saber que sou compreendida é muito, mas muito bom! É que às vezes é muito fácil cairmos na armadilha de achar que mais vale estarmos calados porque achamos que ninguém nos irá entender...mentira! Há sempre quem esteja como nós, a percorrer o mesmo caminho e em buscas das mesmas respostas...e dá um certo calorzinho no estômago saber que se olhar para o lado vou ter ali alguém, mesmo que seja um estranho, a quem eu possa dar a mão e dizer " Força aí...nós conseguimos, carago!"

Outra das coisas que ando a constatar é que, o ser humano preocupa-se demasiado com o que o próximo pensa, e sempre tive dificuldade em creditar nos que dizem "Eu quero lá saber o que pensam de mim!" tinha mesmo! Porque afectamos, instala-se na nossa cabeça como se ela fosse um sofá do Ikea prende-nos, transforma-nos em verdadeiros zombeis (já enviei currículo para o Walking Dead) mas sabes um coisa? Que se foda o que os outros pensam! Perdoem o meu francês, mas é isso que realmente estou a pensar neste momento! Fodam-se todos! Anda uma pessoas a dar o corpo às balas por algo que não é nosso e não desistimos, mesmo sabendo que nos está a fazer mal, porque não queremos que os outros pensem que somos fracos e mal agradecidos porque abandonarmos o barco e blablabla?? Se se preocupassem mesmo connosco, tiravam-nos dessa situação, pois não era suposto não querer para os outros o que não queremos para nós?? Ou ao menos que nos dessem um colete à prova de balas...isso já mostrava algum sinal de preocupação, pouco, mas já era alguma coisa! Ou na loucura, que nos dessem o reconhecimento devido? Um elogio? Isso é que era...ouvi dizer que essas cenas fazem milagres! 

Mas em tudo na vida há aspectos positivos...a sério! Vou tentar exemplificar alguns!

Tenho poupado imenso no rímel, como os meus sacos lacrimais estão em constante fase de vazamento, nem me dou ao trabalho de pôr rímel, só para não correr o risco de ficar tipo aquelas gajas daqueles realitys shows manhosos da MTV com a cara cheia de rios negros...e para negro já gasta o cenário!

Outra coisa que constatei, é já não preciso fazer dietas malucas para o verão...já estou nos 50kg portanto agora é só manter! Roi-te Kim Kardashian!

Passei a ter muita vontade de caminhar, mas caminhar na natureza, olhar para tudo feita parvinha como se fosse a primeira vez que estivesse a ver marcar de rituais macumbas no meio dos trilhos ou colchoes e frigoríficos largados em zonas que me fazem desviar os pensamentos menos positivos e perguntar-me " Como é que raios conseguiram trazer isto para aqui!"

Tenho lido mais, talvez porque acho que irei encontrar alguma frase que me dê um estalo psicológico daqueles mesmo à seria!

Ontem cheguei a casa e, para variar, chorei! Corri do trabalho para casa porque sabia que o vazamento estava iminente e não queria fazer cenas na rua...chorei até me sentir cansada de chorar...também porque recebi apoio de alguém que não estava a contar: o meu Pai. Temos uma relação assim tipo novela mexicana, cheia de dramas e saídas tempestivas mas ontem surpreendeu-me. Deu-me força, disse-me exactamente o que queria ouvir e a melhor de todas foi " Sei que não sou o melhor, mas tu és a melhor!" Caraças do velho!

Agora se me dão licença, vou ali à Câmara Municipal, ao departamento das águas ver se têm alguma cena para vedar estes vazamentos...é que o meu orçamento para lenços de papel está a ultrapassar todos os limites! 

Ainda eu queria comprar daquelas embalagens que puxamos o lenço, estão a ver? Para ser uma dramática com estilo…mas o meu drama só me dá para pacotes do pingo doce!

quarta-feira, 30 de março de 2016

A minha ausência, a minha ausência (imaginem a música d'A minha agenda, sim estou a ficar velha)

Não ponho cá os pezitos há uns tempinhos, e gostaria de ter uma motivo altamente espectacular  do género"Olha tipo deu-me na telha e fui viajar até Itália, em Roma cruzei-me com o Papa Francisco, bastou dizer que conhecia o Henrique Cymerman, e muito amavelmente me convidou para almoçar. À noite fui ao cinema e não é que estava lá o Sílvio Berlusconi? O tipo ordenou querer ver novamente o Padrinho, diz que é o seu filme favorito e seja feita a sua vontade. Fui a Florença comer uma pizza e ainda percorri os campos da Toscana tipo música no coração, só me faltava o avental branco...e o corte de cabelo à tigela!"...mas não é nada disso. 

Deve haver uma meia dúzia de vocês que se pergunta " Mas onde raio anda aquela tipa?" tenho-vos a dizer que simplesmente estou a atravessar um período difícil na minha vida, dizem até que já estou com princípios de depressão, vejam lá! Eu que tinha uma disposição para encarar as dificuldades da vida admirável pois tentava ver sempre o lado positivo não importa o quão negro o cenário à minha volta pudesse ser, sempre sorri para a vida pois achava que ela me sorriria de volta...e tem sorrido, e muito, pois dou imenso valor aos sorrisos pequenos pois esses é que importam! O que parece que aconteceu é o que os meus 52 quilos, que julgava ser de puro aço, afinal parece que são de barro e começaram a mostrar umas rachadelas aqui e outras ali. Já tentei ir a uma cerâmica tentar por uns remendos mas os tipos dizem que não é bem assim. Parece que todos estes anos de luta (pura e dura) e de tanto positivismo por vezes forçado estão a mostrar as suas mazelas e está a ser muito difícil para mim gerir isto. Precisamente pelo facto de que sou daquelas que resolvo sempre tudo, que tenho solução para tudo, que nunca baixo os braços e que desistir é para os fracos, inconscientemente tornei-me numa das vozes fortes da minha família, aquela que até os meus velhos ouvem e acatam, aquele que aparece sempre para ajudar de capa invisível, aquela que deixa a sua dor para depois porque agora é tempo de consolar o próxima...e ver-me nesta posição é tão, ou mais, difícil para mim do que a coragem que tive de reunir para ultrapassar determinadas dificuldades.

No meio deste reboliço psicológico tenho aprendido tanto...a principal é que afinal, às vezes saber desistir também pode ser visto como um sinal de grande força. Desistir daquilo que não vale a pena, por muito que o nosso coração nos prenda por vezes temos de dar ouvidos ao nosso cérebro quando este nos diz, "não vale mesmo a pena minha querida!". Por vezes, temos mesmo de pôr os sentimentos de lado e agir de forma racional, mesmo que isso vá magoar ou surpreender os que sempre acharam que nos tinham sempre ali. Às vezes temos de reunir coragem, não para lutar mas sim para desistir...e não deixar que a certeza de que algumas pessoas me vão colocar num lugar muito especial da sua lista de negra me demova.

Outra coisa que aprendi é que ser grato é muito diferente de estar para sempre disponível para pessoa só porque nos ajudou. Eu posso ser grata e seguir com a minha vida e nunca esquecer aquele acto de bondade e desejar-lhe em dobro o que desejo para mim e se puder ajudar em algum momento, será uma honra! Mas o facto de alguém me ter ajudado em determinado momento não implica que devo estar disponível para retribuir essa ajuda para todo o sempre...isso para mim já deixa de ser uma ajuda e passa a ser um favor. E esse favor (só agora é que me apercebi que afinas era um favor)  acho que já o paguei de uma forma bem cara...com a minha saúde mental!

A semana passada, após uns acontecimentos menos bons mas que só me fizeram mostrar o quão burra estou a ser...e isso deitou-me tão abaixo que chorei o que não chorei durante anos afligindo a minha pobre mãe que, como sempre, vestiu a pele de leoa. A decisão está tomada...vou tomar as rédeas da minha vida e não posso deixar demover-me por sentimentos de gratidão...agora chegou a minha vez!! Nunca desisti de ver a luz ao fundo do túnel...afinal eu pago à EDP todos os meses para alguma coisa é!!

Estou na dúvida se levo este testamento aos notários!!

Por aqui estamos assim...

Quando é que passará esta noite interna, o universo, 
E eu, a minha alma, terei o meu dia? 
Quando é que despertarei de estar acordado? 
Não sei. O sol brilha alto, 
Impossível de fitar. 
As estrelas pestanejam frio, 
Impossíveis de contar. 
O coração pulsa alheio, 
Impossível de escutar. 
Quando é que passará este drama sem teatro, 
Ou este teatro sem drama, 
E recolherei a casa? 
Onde? Como? Quando? 
Gato que me fitas com olhos de vida, que tens lá no fundo? 
É esse! É esse! 
Esse mandará como Josué parar o sol e eu acordarei; 
E então será dia. 
Sorri, dormindo, minha alma! 
Sorri, minha alma, será dia!


“Magnificat” de Álvaro de Campos

quarta-feira, 2 de março de 2016

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Post dirigido à homenzarrada!!

O dia mais meloso do ano está mesmo aí à porta, é só montras decoradas com corações, cúpidos, o facebook a transbordar de declaração super rónhónhós, a caixa de correio entupida com as centenas de mails recebidos da goodlife com sugestões de escapadinhas românticas low cost, este é, sem dúvida alguma, o pior dia para os solteiros! Não há solteiro nenhum que não sinta um odiozinho de estimação pelo S. Valetim, de certeza que estão ansiosos que passe o mais rápido possível pois já estão até às orelhas com a pergunta "E tu, o que vais fazer no domingo?".
Eu pertenço aquele grupo dos que vão, como dizem os americanos, "Netflix and chill."

Mas, caso queiram deixar de ser solteiros, meus amigos, há frases que jamais devem sair da vossa boquinha, a não ser que queiram levar com olhares de "Estás morto para mim!" ou "Baza masé daqui!", apesar de ter um coração quase da era dos Flindstones, ainda consigo ter sempre aquela réstia de fé no amor e por isso partilho isto convosco porque quero o vosso bem!

  • Que pernas tão bonitas. A que horas abrem?
  • Ó fêvera! Junta-te aqui à brasa!
  • Ó jóia! Anda aqui ao ourives.
  • Usas cuecas TMN? É que tens um rabo que é um mimo!
  • Ó flor… Dá para pôr?!
  • Ó estrela, queres cometa?
  • Andas na tropa? É que já marchavas.
  • Contigo… era até achar petróleo!
  • Posso tocar no teu umbigo… por dentro?
  • Tens um rabo que parece uma cebola. É de comer e chorar por mais!
  • Sabes onde ficava bem essa roupa? No chão do meu quarto…
  • Com umas bóias dessas o Titanic não tinha ido ao fundo.
  • Posso pagar-te um copo ou preferes dinheiro?
  • Tanta carne e eu em jejum…
  • Não és ave-Maria, mas és cheia de graça!
  • Estou a lutar desesperadamente contra o impulso de fazer de ti a mulher mais feliz do mundo.
  • O teu pai deve ser terrorista porque és cá uma bomba!
  • Perdi a chave da minha casa, posso ir dormir na tua?
  • Com uma montra dessas… Imagino como é que é o armazém!
Fonte: Observador

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Suspiro...mas não o doce!!

Hoje enquanto aguardava para ser atendida, pus-me a desfolhar umas revistas que estavam amontoadas num canto da sala de espera, algumas já deviam de estar transformadas em rolos de papel higiénico pois ainda tinham a Cláudia Vieira e o Pedro Teixeira enamorados na capa mas adiante, entre receitas, dietas milagrosas, jet setes, deparei-me com um artigo sobre "Como sentir-se mais valorizada!", pensei que as dicas seriam relacionadas com cuidar mais de nós, ter mais tempo para nós, não valorizar as criticas com intenções altamente destrutivas daquela tia-avó nojenta que só vemos uma vez por ano lança sem dó ré mi fá só lá sí dó, ir a um SPA ou até mesmo fazer uma desses cursos que agora há de valorização pessoal...mas estava enganada! O que o artigo recomendava era "Crie um blogue!", supostamente ter um blogue ajuda na valorização pessoal, pois podemos expressar as nossas ideias sem medos e quanto mais seguidores tivermos mais valorizados nos sentimos pois saber que existe pessoas como nós fará com que não nos sintamos sozinhos neste mundo cruel.

Certamente que a autora teve que fazer algum estudo manhoso qualquer para chegar a esta conclusão e em parte até consigo compreender porque cada vez mais vemos buscas de valorização a nascerem que nem cogumelos! Mas então se uma pessoa anda numa fase em que se sente um monte de cocó e cria um blogue à espera de ter gente que a siga e que concorde com as suas divagações numa de sentir que não está sozinha no mundo e de que tem quem goste do que vai mostrando do si e vai da volta ninguém por lá passa, isso é capaz de fazer com que a pessoa ainda fique a achar que realmente tem algum problema, que não vale mesmo nada, que a sua vidinha é efectivamente uma pasmaceira pegada e que nem um banho de perfume de aroma a pipocas é coisa para resolver o problema!

Estava tão embalada a abanar com a cabeça como aquele animal que empresta o seu nome a muita gente, que nem me lembrei que eu também tenho um blogue, há já quatro anos (what??), e pus-me a avaliar a importância do mesmo na minha valorização e cheguei à conclusão que a única valorização que existe é a que eu lhe dou e não a que ele me pode dar. Se depende-se dele para me sentir mais melhor não passava tanto tempo sem cá por os pés como passo, obviamente que acho imensa graça ter gente que me leia e que se ria das minhas parvoíces, mas não vivo para ele, vivo para mim...uso-o para meu proveito é certo, é nele que descarrego algumas das minhas frustrações e ideias de cocó e porque como já disse algumas vezes, não tenho carteira para terapeutas portanto fica muito mais barato ter um blogue :)

Moral da história: É melhor começar a andar com livros na carteira.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

São modas senhor, são modas!


(longo suspiro...)

Todos nós sabes que a moda vai e vem e eu gostava imenso que esta fosse de vez! Estes Sapatos Luva (parece que é este o termo para a coisa) podiam ficar arquivado em desenho para todo o sempre nas catacumbas de Roma, mas parece que ouve alguém que disse "Nãooo, isto tem potencial, basta pagarmos a uma das Kardashian para usar isto uma vez e pimbas, vira moda"...que mundo é este que mexe assim de uma forma tão cruel com aquele bem mais amado pelo mulherio? Porquê? Nunca ouviram dizer que não se deve mudar o que já está perfeito?

E não me venham com a treta de que são confortáveis e patatí patatá...não há nada que os salve!

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Jenny, jenny, jenny...(digo enquanto abano a cabeça com desagrado)


Olho para esta foto e fico com a sensação de que a Jennifer Aniston está a atravessar uma fase que eu chamo de "Finalmente já superei o facto do Pitt me ter trocado por aquela beiçuda, já me casei com um Justino e como ainda continuo com o físico de fazer inveja posso muito bem ir vestida com uma cortina velha da casa dos meus avós que estou sempre bem porque o povo adora-me de qualquer maneira!"
Só que não Jenny...tu não és a Scarlet O'Hara, és a Rachel Green e a Rachel jamais sairia de casa desta maneira!

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Graça à Deus!!

Segundo os especialistas nestas matérias, hoje é o dia mais triste do ano! Segundo eles, este é aquele dia em que nos caí a ficha sobre os gastos excessivos do natal, das porcarias de comemos, da distância das férias, da porcaria de salário que recebemos...até dão um nome a isto "Blue monday", para os adeptos do Fê Cê Pê esse dia foi ontem mas certamente se deve prolongar até hoje e começo a achar que será assim até ao final do campeonato. 
Eu prefiro encarar isto como uma boa notícia pois significa que a partir daqui os níveis de alegria no sangue só podem subir...portanto é tentar pensar positivo e encarar só mais este dia porque a partir de amanhã tudo será melhor...penso eu de que!

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Insónia, és uma estúpida!

A esta altura do campeonato vocês já devem ter feito uma lista dos meus queixumes desde o início do novo ano, se ainda não a fizeram é bom sinal...significa que vocês têm coisas mais importantes para fazer na vidinha. Mas sabem como é, sou tipo aquelas velhotas que quando se juntam não sabem fazer outras coisas senão gabar-se de que a sua artrose é mais dolorosa do que a dos outros e aí de quem a contrariar, senão ainda correm o risco de vos enfiar a cabeça no meio das mamas para vos mostras uma verruga que apareceu do nada e que de certeza que é o sinal da morte e vai-se a ver era uma uva passa.
Ontem há noite fui fazer o worm up no sofá antes de ir para uma noitada na minha cama, quando dei por mim já tinha o pescoço todo torcido e a camisola toda babada, para variar, voltei a adormecer no sofá! Para não despertar, fui de olhos entre abertos até ao meu quarto, nem acendi as luzes (como ainda não fui tirar o buço creio que devo ser como os gatos que se conseguem guiar pelos bigodes), enfiei-me na cama na esperança de engatar no mesmo sonho...que nada! Ainda tendei manter os olhinhos fechados a ver se o sacana do João-pestana regressava a base mas nada, rebolei mais naquela cama do que um croquete numa festa do jet sete porque do nada lembrai-me de uma cena parva que fiz há 15 anos atrás, tentei contar carneirinhos mas isso fez-me lembrar da música do The old MacDonald had a farm ya ya yooo...acabei por ligar a televisão e lá me pus a ver o resto do Masterchef Austrália...péssima ideia porque fiquei com fome! Tentei controlar-me argumentando de que já tinha lavado os dentes e que não eram horas de enfardar um pãozinho de leite mas não adiantou, acabei por "arrastar-me" até a cozinha para buscar uma caneca de leite e um pão-de-leite com manteiga! 

Pelas minhas contas adormeci por volta das duas e tal da matina, acordei com uma pedrada do caneco, sem vontade nenhuma de sair da cama e com uma bafo a leite horrível que me vez agradecer o facto de dormir sozinha pois não sei se o meu parceiro iria aguentar tamanha halitose.


Moral da história: Amanhã é sábado!


quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Se a vida te der limões...não faças limonada, faz masé uma caipirinha! Eu agradeço!

Este começo de ano no meu local de trabalho está a ser para cima de espectacular, a sério! 
Ando tão aborrecida que dou por mim a ir à casa de banho de vez em quando fazer umas flexões e agachamentos e rezar para que tenha passado pelo menos 15 minutos. As idas à rua são cada vez mais escassas devido ao maravilhoso tempo polar que se tem feito sentir e visto que sou uma peso-pluma, com esta ventania, quando der por mim estou presa na rede da rotunda dos pescadores em Matosinhos. Tenho serviço para fazer, é muito, e vou fazendo mas não com aquela velocidade furiosa de há uns tempos...é mais em velocidade de cruzeiro! Também porque cheguei à conclusão que quer a correr quer a andar o ganho é sempre o mesmo por isso não vale a pena estar a dar cabo do meu sistema nervoso nem a cansar a massa cinzenta que tanta falta me faz para fazer as palavras cruzadas do jornal do Lidl (faço-as a caneta...olhem só o meu nível de confiança, cuidado!).
De modos que isto para os meus lados está como o tempo lá fora...cinzento, cinzento! Não quero soar deprê mas também não consigo mostrar que estou show di bola...não sei se isto é um reflexo deste tempo triste, se é uma TPM prolongada ou se é pelo facto de ter-me apercebido que este ano faço 33 anos...e só em pensar que quando for ao médico vou ter de, provavelmente, dizer isto em voz alta enquanto ele ouve o meu Spotify interior, de forma a me ir familiarizando com o número! É que a partir daqui já não vou poder fazer aquela brincadeira clássica de trocar as velas e dizer que afinal faço a idade contraria...isso acabou-se! Enfim...são cenas que me atormentam mas que irão passar como as nuvens escuras no céu, para dar lugar a um dia lindo de primavera (Chiça que isto agora foi profundo…deve ser da caipirinha!).

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Tenho um problema...nada de sério, mas não deixa de ser um problema!

Tenho um problema e não me apetece resolve-lo. Não quero desmontar a minha árvore de Natal. Não quero, não me apetece e não tenho vontade nenhuma e quero lá saber que digam que já está na horinha de a tirar. NÃO QUERO! Quem manda na minha casa sou eu, portanto se quiser mantê-la toda pisca-pisca e fofucha que só ela na minha sala...eu é que sei! 
No sábado passado disseram-me que a árvore pode ficar montada até acabaram de cantar os Reis que, segundo sabe, é só lá para o dia vinte. Portanto até ao dia vinte e três (o dia vinte calha a uma quarta e não me estou a ver a fazer isso ao meio da semana) não me chateiem e nem venham com essa de que estou a ser pior do que uma criancinha, okay?? 

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

O melhor dos globos de ouro

"Leonardo DiCaprio won the Golden Globes again, but he forgot to thank the bear during his speech"

 (9gag)

Okay, piadolas à parte, sou uma admiradora assumidíssima do Leonardo DiCaprio, acho-o um actor fabuloso e capaz de desempenhar grandes papéis, mas isso, já o provou diversas vezes. Gostei de ver os colegas a aplaudi-lo de pé no momento em que subiu ao palco para receber a estatueta. Espero que seja desta que o rapaz ganhe o Óscar...senão acho que lhe dá qualquer coisinha má. 

By yhe way... é bom ver que o Leo voltou, fisicamente falando.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Não tenho dinheiro para terapia, fica mais barato ter um blog #2

Pois é...ando meia ronhonhó estes últimos tempos. Sem grande ânimo para nada. Estas últimas semanas passaram com tanta velocidade que sinto que não apreciei as festas natalícias (que tanto adoro) nem a companhia das pessoas com quem estive e isso deixa-me triste, ainda mais triste fico só em saber que vou ter de desmontar a minha árvore de natal que, não é para me gabar, mas está tão fofinha! Será muito mau deixa-la ali a piscar até à Pascoa?

Também estou numa fase em que tenho aquela sensação que deixei escapar muita coisa que não devia, talvez porque durante muito tempo dediquei o meu tempo e a minha atenção a coisas que se revelaram não merecedoras mas que ao mesmo tempo fizeram-me ver o que o meu caminho não era aquele, por isso penso que é normal ficar assim em estado lesma quando nos apercebemos destas coisas, não é?

Tendo em conta estas coisas e outras tantas, decidi que uma das minhas resoluções para este ano fresco e fofo (já devem de estar fartos destas conversas mas aguentem só mais um cadito) é sair da minha zona de conforto! Tenho de sair mais vezes...comigo e só comigo! Ir ao cinema, passear à beira mar, ir até ao parque ler um livro, ir a museus...simplesmente ir, mas sozinha! Acho que é algo que me está a fazer falta, estar comigo, conhecer-me melhor, libertar-me de certos medos parvos que acho que só conseguirei depois de ganhar mais confiança em mim! Estou sempre tão focada nos outros e a fazer planos com os outros e acabo por me esquecer de mim e, tenho que realista, estar sozinha é algo que me aflige um bocado. Em casa estou muito bem, mas na rua...a conversa já é outra. Tento sempre arrastar alguém comigo e se não arranjo alguém, acabo sempre por desmarcar ou simplesmente não vou e isto é um estupidez! Não sei bem porquê que sou assim, talvez porque me sinta mais segura com alguém a meu lado, porque não gosto de ter pessoas a olhar para mim com aquele ar de "oh está sozinha coitadinha não tem ninguém", se é alguma espécie de síndrome do filho único, seja lá o que for que me prende tem de acabar. Tenho que ser mais forte do que os meus próprios medos. Por isso é a minha missão este ano, curtir a minha companhia!

Vou tentando pôr-vos a par desta minha missão!

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Uns são bonitos, outros são ricos, há os que são os dois e depois há os que tem saúde!

Um dos meus desportos favoritos é ver casas. Sempre que tenho uma vaga lá vou eu visitar os meus sites de compra e venda de propriedades preferidos...já que ainda não se paga para ver, vou vendo e sonhando! Hoje esbarrei-me com este apartamento numa zona que conheço e gosto muito: Leça da Palmeira e é a minha cara, a cozinha é um bocado pequena mas não há bela sem senão, não é?
Sexta-feira jogo no euromilhões, se me sair...depois de ser reanimada logo vejo o que faço.













terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Espírito natalício? Qual espírito natalício??

Nesta altura do campeonato só se ouve falar em espírito natalício, da magia do natal, das prendas, dos jantares de Natal, dos preparativos para a consoada e blábláblá whiskas saquetas. Pois isto é tudo muito bonito se tivesse meios para me deixar envolver por esta treta toda e quando falo de meio é tipo, já ter recebido o teu ordenado e subsidio de natal de maneira a que pudesse enfiar, com toda a confiança, o meu barrete vermelho com cabides iguais a uma rena, a minha camisola de natal pirosa como tudo e que pica no pescoço como o caraças e o CD do Frank Sinatra para ouvir enquanto prepara-se todas aquelas iguarias que me vão fazer arrepender de as ter comido logo no dia a seguir mas depois de já estar no papo que sá lixe!!

Este é o meu ponto da situação! A minha vontade é pegar no meu carro e sair por aí sem rumo mas depois olho para a minha carteira e só tem lá 10€...fuck it!