quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Porque raio tenho um blog??


Estive a ler a crónica da Ana Garcia Martins (a.k.a. Pipoca mais doce) para a revista virtual New In Town (NIT), onde fala sobre a arte de "bloggar", sobre o que leva as pessoas a querem ter um blog, o porquê e mais um data de questões que a malta atira para o ar quando pensa em criar um, pois há muita malta a achar que isto é uma galinha dos ovos de ouro (para uns até pode ser mas se a galinha vai por ovos de ouro para toda a gente...não tarda nada está a precisar de uma operação estética para lhe devolver a sua abertura rectal ao formato original). 

Ora bem, falando por experiência própria (que é praticamente ZERO mas o blog é meu portanto escrevo o que quiser ahah), ainda não sei bem porque o criei, não foi por razões económicas, isso é certo, acho que senti-a falta de um lugar onde pudesse desabafar e dizer todas aquelas coisas que me ficavam presas na garganta e que se não saíssem poderiam causar sérios problemas a nível cardíaco e até afectar seriamente a minha sanidade mental. Ter de engolir o cocas e sem poder dizer nada no momento por causa daquela cena que o povo apelida de "educação" porque a malta anda muito dorida e não aguenta ouvir as coisas como elas são (mas não deixam de gostar de apontar o dedo aos outros) ou porque corremos o risco de levar com uma carta de despedimento com justa causa nas trombas (bocejo)...e sejamos realistas, um blog sempre fica mais barato do que um terapeuta.

Muito honestamente, não achei que, no meio de tanta oferta, pudessem chegar até ao meu, pois continuo a achar que comparado com o que se vê nesta blogosfera, o meu é tipo faroeste onde até se vê aquelas bolas de palha a serem empurradas pela vento...não se passa nadaaaaa!
Tenho consciência que não tenho uma vida cheia de acontecimentos, viagens, festas, apanha da azeitona...é mais aquela loucura de trabalho-casa-trabalho estão a ver? Se fosse a instagramar os meus dias, as fotos que partilhava era de uma carinha triste e morrinhenta a sair de casa, outra a entrar no trabalho e uma super feliz enquanto fechava a porta do escritório e uma de espanto ao olhar para o preço do leite no supermercado.

O que me trás a este mundo é mais o saber se há gente como eu, que pensa como eu sobre determinados assuntos, aqueles assuntos que não gostamos de falar em publico porque não queremos dar parte fraca e ao menos podemos ler um "estou como tu" ou " não desanimes" e todos vocês sabem que há dias que estas palavras têm um poder quase curativo.


Agora, se isto um dia me trouxer pastilhas para a máquina fairy ou caldos knorr de borla…não vou dizer que não! :)  

6 comentários:

  1. Tal e qual! No meu escrevo todo o tipo de disparates que me passam pela cabeça. Ah! E também quebrou a rotina ... agora é mais do tipo casa-trabalho-blog-trabalho-passeio pelos blogues-trabalho-casa ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, tens razão. Ao menos quebrou a rotina :)

      Eliminar
  2. Olha mas se há gente que devia receber caldos knorr de borla eras tu que tens muita graça na maneira como escreves :D!
    Continua que gosto muito de te ler!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada! Vou mandar a boca aos senhora da Knorr :)

      Eliminar
  3. eu acho-te graça, e o blogue serve mesmo para isso mesmo para atirar para aqui aquilo que fica na garganta. faz-nos bem à alma...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois faz...ficamos muito mais aliviadas :)

      Eliminar