quarta-feira, 26 de março de 2014

Porque às vezes falar (ou escrever) faz bem...

Não sou pessoa de constantes lamurias e nem gosto de ter aquele ar de quem carrega o muro das lamentações às costas ou a mais pesada das cruzes! Não sou porque não gosto, porque acho que cada um sabe de si, porque as minhas limitações, fraquezas ou dificuldades só a mim me diz respeito e se preciso de deitar cá para fora alguma coisa, escolho pessoas da minha confiança, pessoas que sei que pouco ou nada podem fazer a não ser ouvir-me e isso é o que me interessa, que me ouçam! 
Não gosto de "me chorar" ou de me lamentar para estranhos porque a vida daquele estranho pode ser 1500 vezes pior do que a nossa! Não gosto de me lamentar a colegas de trabalho porque não são meus amigos, são colegas de trabalho! Não quer dizer que não tenha feito amigos nos trabalhos que tive, fiz e bons amigos…estou falar do local onde actual trabalho.

Dentro das minhas quatro paredes só eu, e quem comigo vive, é que conhece a minha realidade e basta-me! Quando bato a porta da minha casa, é como se deixa-se fechada lá dentro qualquer amargura que tenha, visto o meu melhor sorriso e lá vou eu enfrentar mais um dia.

Não sou de fazer dramas, nem de entrar em desespero mal me entra uma micro pedra no sapato, a vida ensinou-me a primeiro a ver as coisas com olhos de ver e tentar resolve-las o mais rápido possível...no meu ponto de vista o tempo que gasto a dramatizar e a chorar baba e ranho é tempo que prefiro usar em encontrar a solução...só depois de estar tudo mais calmo é que faço filmes! Se é fácil colocar as emoções de lado e ser racional? Não, nem um bocadinho...mas já faço isso há tantos anos que acho que já faz parte de mim. Sei o que é viver no limiar, sei o que é acordar e nada ter, deitar e nada ter...a não ser a esperança e o sorriso. 

É assim que funciono, se é errado, não sei, mas é desta maneira que me sinto melhor. Quem me vê no dia-a-dia, sempre de tacha arreganhada (outra coisa que acho que já faz parte de mim), nem imagina as coisas que já passei e as que ainda passo. Prefiro tentar usar o meu bom humor como arma da minha tristeza e assim não só me alegro como também alegro os outros.

Escrevo isto porque, lido diariamente com pessoas que não têm a noção do que a realidade da vida, que não sabem o que estar com a corda ao pescoço, que não sabem o que é viver em constantes malabarismos, que não sabem o que é não ter pu*a ideia de como vai ser o dia (quanto mais o dia de amanhã) e a única coisa que fazem é: drama! Quando, na realidade, deveriam levantar as mãos para o céu e agradecer a sorte que têm, deveriam abrir os olhos a ver a quantidade de coisas boas que têm na vida em vez de se focarem só nas más (quem dera a muita gente as coisas más de algumas pessoas). 

E o que mais me lixa no meio disto é que quem tem mais razões para estar de cara enfiada e lixada com a vida é que tem de tentar apaziguar a coisa!

Isto é cansativo!

9 comentários:

  1. Respostas
    1. Pois tenho..e não gosto nada de ter razão :)

      Eliminar
  2. As pessoas meteram na "cornadura" que lamentar-se de 5 em 5 minutos ou mudará alguma coisa ou servirá para que tenham muita pena delas. A mim irrita-me. Sou demasiado positiva para ouvir a mesma lamentação mais de 3 vezes.
    Exactamente como tu fazes apenas desabafo com alguem que me "pertença" de alguma forma. Os trunfos nunca devemos dar a quem não conhecemos ou.... um dia usam-nos contra ti HAHAHA ando muito com a mania das conspirações xD

    Bêzuh

    Mia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São negativos e tornam o dia dos outros negativo...não pode ser!!

      Eliminar
  3. A culpa é dos meios de comunicação de massa...entre outros!

    ResponderEliminar
  4. Ora ai esta uma grande verdade! Eu tento sempre pensar nisso e não passar a vida a queixar-me "por nada"...infelizmente a minha mãe não é assim!

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  5. eu tambem sou assim nao gosto de me queixar nem tao pouco falar na minha vida, mas faz bem :D
    bom fim de semana :)
    beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Não diria melhor. Sou como tu e também não aguento pessoal que passa muito tempo a queixar-se. Todos nós temos os nossos problemas e não é com lamentações que eles se resolvem.

    ResponderEliminar